Musical Charlie and the Chocolate Factory: adorei

Depois de ter assistido a muitos musicais em Londres, gostado de alguns e nem tanto de outros, cheguei à conclusão de que a fórmula vencedora de musicais para mim é estória boa + cenários fantásticos + efeitos especiais mirabolantes. Música e interpretações são um bônus, mas se o enredo não agradar ou a peça não tiver um quê de superprodução eu saio do teatro decepcionada, mesmo que tenha os melhores atores do West End (o equivalente à Broadway em Londres, que é um bairro inteiro e não só uma rua).

musical-charlie-e-a-fabrica-de-chocolates-londres-800x600

Fachada do Theatre Royal, no miolo de Covent Garden

 

Charlie and the Chocolate Factory: um musical vencedor

O musical Charlie and the Chocolate Factory vence em todos esses quesitos, a começar pela estória. O roteiro se baseia no livro “A Fantástica Fábrica de Chocolate” do escritor britânico Roald Dahl, que já ganhou duas versões no cinema. A primeira, com Gene Wilder, é um dos meus filmes preferidos de toda a vida. Não sei dizer quantas vezes chorei e vibrei com Charlie e Willy Wonka, e sua aventura encantada na Sessão da Tarde. Se você é fã do filme tem grandes chances de curtir o musical. Roald Dahl, aliás, foi um dos maiores escritores infantis do Reino Unido e outro de seus títulos, Matilda, também está em cartaz em Londres em um musical infantil de sucesso estrondoso.

  • Quesito estória => aprovado! 🙂

Como eu falei lá em cima, a parte mais empolgante de um musical para mim são os efeitos especiais. Adoro quando o cenário se transforma no de outra cena, paredes descem e sobem, objetos entram em cena de forma inusitada… em Charlie, isso acontece o tempo todo. Soluções inusitadas concretizam todas as partes do roteiro fantasioso, que nos filmes são produzidas digitalmente. Não por acaso o musical é dirigido por Sam Mendes, consagrado no cinema por Beleza Americana e 007 Skyfall.

the-cast-of-charlie-and-the-chocolate-factory-in-the-inventing-room-photography-by-matt-crockett-rs

Cena de Charlie and the Chocolate Factory

Fiquei impressionada com o rio de chocolate, a menina que incha até explodir, os oompa-loompas – engraçados assistentes anões de Willy Wonka que dançam diante dos olhos da plateia. Um dos meus efeitos especiais preferidos acontece quando as crianças vão achando os bilhetes dourados ao redor do mundo. Não vou contar mais para não estragar as surpresas, que são muitas.

  • Quesito cenografia e efeitos especiais => aprovado! 🙂

Minha única decepção foi com a trilha sonora. Veja bem, a trilha é boa, emociona, coisa e tal. Mas as músicas do filme original são tão marcantes que achei uma pena terem ficado de fora. Imagino que tenham tido problemas com os direitos autorais. As interpretações convincentes são a cereja do bolo – de chocolate, claro.

Enfim, curti muito Charlie e recomendo.

 

Programão para crianças de todas as idades 😛

Vale esclarecer que Charlie é um musical infantil. Mas pelo alto nível da produção e memória afetiva que muitos conservam do filme de 1972, eu o considero um programa excelente também para adultos desacompanhados de crianças. Aliás, o bar do teatro serve vinho em taça que pode consumido durante o espetáculo, dentro do teatro.

Para fechar com bilhete de ouro, o Theatre Royal é um edifício histórico do século XVII e um dos teatros mais antigos de Londres. Foi restaurado recentemente e está uma belezinha. Sua localização não poderia ser melhor: no miolinho de Covent Garden, a dois passos da Piazza.

 

Última oportunidade!

Charlie, que teve sua estreia mundial em Londres em 2013, infelizmente encerra sua temporada na cidade em janeiro de 2017. Se você está de viagem marcada e se interessou, corra para garantir seu ingresso. Depois de janeiro, a peça viaja por outras cidades do Reino Unido e aterrizará na Broadway em 2017 (estão previstas algumas mudanças para a estreia na Broadway, entre elas a promessa de inclusão de faixas da trilha sonora original do filme!).

As apresentações são de segunda a sábado às 19:30h de (há sessões às 14:30h às quartas e sábados). Dura 2 horas e meia, incluindo um intervalo de 25 minutos.

Veja meu tutorial de como comprar ingressos para musicais em Londres

A leitora Simone contou aqui no blog como foi assistir Charlie com seu filho de 7 anos

Quer ficar pertinho deste musical? Veja ofertas de hotéis em Covent Garden

 

Nota: assisti a Charlie and the Chocolate Factory convidada pelo Visit Britain, mas as opiniões neste post são 100% minhas e refletem minha experiência no musical.

Nota 2: este post contém links de afiliados, o que significa que ingressos comprados através deste blog geram uma comissão que ajuda a manter este blog vivo, mas que em nada alteram seu preço.

 

Conte o que achou deste musical e ajude outros leitores deste blog!

 

Depois de ter assistido a muitos musicais em Londres, gostado de alguns e nem tanto de outros, cheguei à conclusão de que a fórmula vencedora de musicais para mim é estória boa + cenários fantásticos + efeitos especiais mirabolantes. Música e interpretações são um bônus, mas se o enredo não agradar ou a peça não tiver um quê de superprodução eu saio do teatro decepcionada, mesmo que tenha os melhores atores do West End (o equivalente à Broadway em Londres, que é um bairro inteiro e não só uma rua). Fachada do Theatre Royal, no miolo de Covent Garden   Charlie and the Chocolate Factory: um musical vencedor O musical Charlie and the Chocolate Factory vence em todos esses quesitos, a começar pela estória. O roteiro se baseia no livro "A Fantástica Fábrica de Chocolate" do escritor britânico Roald Dahl, que já ganhou duas versões no cinema. A primeira, com Gene Wilder, é um dos meus filmes preferidos de toda a vida. Não sei dizer quantas vezes chorei e vibrei com Charlie e Willy Wonka, e sua aventura encantada na Sessão da Tarde. Se você é fã do filme tem grandes chances de curtir o musical. Roald Dahl, aliás, foi um dos maiores escritores infantis do Reino Unido e outro de seus títulos, Matilda, também está em cartaz em Londres em um musical infantil de sucesso estrondoso. Quesito estória => aprovado! 🙂 Como eu falei lá em cima, a parte mais empolgante de um musical para mim são os efeitos especiais. Adoro quando o cenário se transforma no de outra cena, paredes descem e sobem, objetos entram em cena de forma inusitada... em Charlie, isso acontece o tempo todo. Soluções inusitadas concretizam todas as partes do roteiro fantasioso, que nos filmes são produzidas digitalmente. Não por acaso o musical é dirigido por Sam Mendes, consagrado no cinema por Beleza Americana e 007 Skyfall. Cena de Charlie and the Chocolate Factory Fiquei impressionada com o rio de chocolate, a menina que incha até explodir, os oompa-loompas - engraçados assistentes anões de Willy Wonka que dançam diante dos olhos da plateia. Um dos meus efeitos especiais preferidos acontece quando as crianças vão achando os bilhetes dourados ao redor do mundo. Não vou contar mais para não estragar as surpresas, que são muitas. Quesito cenografia e efeitos especiais => aprovado! 🙂 Minha única decepção foi com a trilha sonora. Veja bem, a trilha é boa, emociona, coisa e tal. Mas as músicas do filme original são tão marcantes que achei uma pena terem ficado de fora. Imagino que tenham tido problemas com os direitos autorais. As interpretações convincentes são a cereja do bolo - de chocolate, claro. Enfim, curti muito Charlie e recomendo.   Programão para crianças de todas as idades 😛 Vale esclarecer que Charlie é um musical infantil. Mas pelo alto nível da produção e memória afetiva que muitos conservam do filme de 1972, eu o considero um programa excelente também para adultos desacompanhados de crianças. Aliás, o bar do teatro serve vinho em taça que pode consumido durante o espetáculo, dentro do teatro. Para fechar com…

Avalie este post!

Nota

User Rating: Be the first one !
0

Você também vai gostar de ler estes posts:



About

Multiplicando o amor por Londres desde 2011


'Musical Charlie and the Chocolate Factory: adorei' has 1 comment

  1. 06/12/2016 @ 9:20 am Mariana Caye Velho

    Que legal! Eu vivi em Londres e agora tenho um blog que fala um pouco das minhas experiências lá e em outras cidades! Confere:
    https://cayenaestrada.blog/

    Reply


Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.

Segredos de Londres: multiplicando o amor por Londres desde 2011