Programa cultural

Brincadeira interativa: participe!

Criei um ranking dos 10 lugares que não se pode deixar de visitar em Londres no Rankpad. Até porque, Londres sem o básico não é Londres! 🙂 A graça do negócio é que a lista é interativa, qualquer um pode votar. Vai lá! Você precisa se registrar para votar, mas não demora nem um minuto.   O meu top 10 foi esse: Big Ben e o Parlamento Rio Tâmisa visto da ponte de Waterloo Torre de Londres e Tower Bridge British Museum Camden Town Brick Lane e o mercado

O que tem para fazer em Shoreditch?

Se voce está para vir a Londres com certeza já ouviu dizer que Shoreditch é a região do momento, que você tem que ir lá, etc etc etc. Mas já ouvi também gente dizendo que foi lá e não viu nada, o que me levou a escrever esse post. Para mim, esse é um dos bairros mais divertidos de Londres. Cheguei a ele pela vida noturna (que detalharei em um próximo post) mas logo comecei a frequentar de dia tambem. Shoreditch é adjacente à Brick Lane e a Hoxton Square, áreas alternativas altamente

Mais uma ‘Silent Disco’ esta semana

Fiquei encucada com a festa silenciosa do post anterior (alguém foi?), esse conceito parecia ja ter passado antes pelo meu radar. Uma googleada rapida resolveu o impasse: o Science Museum, um dos grandes museus de South Kensington, promove uma todo mes no seu ‘Lates’, evento noturno para adultos onde se pode conhecer as exposiçoes do museu com bar aberto, performances e até um speed dating (alo solteiros de plantao, speed daters ganham drink de graça!). Além de tudo rola a Silent Disco, que

Musical do mês: Fela!

Eu ainda não assisti “Fela!”, mas recomendo mesmo assim, pelas seguintes razões: É arte de qualidade: um musical da Broadway, mas com um teor cultural. A primeira temporada inglesa, no começo desde ano,  foi no National Theatre, que é por si só um baita selo de qualidade. A temporada atual é no teatro Sadlers Wells, templo da dança contemporânea e das melhores performances internacionais Tem a ver com a essência de Londres: ouvi Fela Kuti pela primeira vez logo que me mudei

Michael Clark Company na Tate Modern

Para quem gosta de dança contemporânea, esta semana terá uma rara oportunidade de assistir um espetáculo no Turbine Hall, o grande espaço aberto na Tate Modern. O coreógrafo inglês, que usa músicas de David Bowie na maioria de seus números, está se apresentando com sua companhia desde ontem até domingo com a produção Tate Project part II, continuação do projeto iniciado em 2010. O ingresso é meio salgado – £30, mas uma experiência única em Londres não tem preço. Eu to indo

Segredos de Londres: multiplicando o amor por Londres desde 2011