Fachada de Bletchley Park

Bletchley: Dois museus para os geeks

Com muita alegria publico um post escrito pelo meu amigo Leo, que mora em Londres há nada menos que 15 anos e é geek de carteirinha. Ele fez um “passeiaço” a Bletchley Park e o museu nacional da computação, locais relevantes da 2ª guerra mundial e importantíssimos no desenvolvimento da computação nas últimas décadas. Bletchley está a menos de 1 hora de trem de Londres e guarda experiências que não ficam atrás dos melhores museus de Londres. Com a palavra, Leo:

Estreou semana passada em Londres o filme “The Imitation Game” (em português “O Jogo da Imitação”). O filme conta a história do matemático inglês Alan Turing, um gênio que nunca recebeu reconhecimento à altura de sua contribuição à ciência e aos serviços de inteligência e criptografia durante a 2ª Guerra Mundial. E ainda foi perseguido pela polícia inglesa após a guerra por ser homossexual (homossexualismo era ilegal na Inglaterra ate 1967!). Muitos dos conceitos da computação de hoje em dia podem ser atribuídos ao trabalho de Turing, que finalmente recebeu um perdão real da rainha Elizabeth II no ano passado.

Busto de Alan Turing em Bletchley Park

Busto de Turing em Bletchley Park | Foto: Simon Bisson (Creative Commons)

Durante a guerra, Turing trabalhou para o exercito britânico em Bletchley Park. O local era uma mansão privada, que foi comprada pelo exército antes da guerra, na cidade de Bletchley, próxima a Milton Keynes, cerca de 100Km a noroeste de Londres. No terreno da mansão foi construído um complexo de prédios do exército, onde matemáticos, linguistas, criptógrafos e cientistas tentaram por muitos anos decodificar os diferentes métodos de criptografia de transmissão de dados alemães, o mais famoso sendo o Enigma.

Fachada de Bletchley Park

Bletchley Park | Foto: Elliott Brown (Creative Commons)

Alguns dias após a estreia do filme, fui visitar Bletchley Park. Lá existe uma espécie de museu, com vários artefatos e objetos relativos aos trabalhos da equipe que trabalhou para decodificar o Enigma. O museu acabou de ser reformado há apenas alguns meses. Alguns prédios contam a história dos trabalhos e os métodos utilizados no deciframento, outros reconstroem os ambientes como eram durante a guerra. As máquinas criadas por Turing foram todas destruídas, por motivos de segurança, porém recentemente um grupo de engenheiros amadores criou uma reconstrução moderna, que funciona, e está em Bletchley Park.

Enigma no museu em Bletchley Park

Enigma | Foto: Tim Gage (Creative Commons)

Réplica da máquina de Turing em Bletchly Park

Réplica da máquina que Turing desenvolveu | Foto: Bletchley Park

O museu é realmente muito grande e merece várias horas de visita. Como fecha cedo, às 16h durante o inverno, vale a pena chegar cedo para poder aproveitar e visitar tudo. Para os mais interessados, vale a pena também ler antes sobre a história e os métodos, pois o museu tenta explicar, mas apenas para os leigos. A entrada custa £15 mas da direito a um passe anual. Eu pretendo voltar.

Bletchley park, alternativa aos museus de Londres

Foto: Jon RB (Creative Commons)

E logo ao lado de Bletchley Park, mas com uma entrada separada (e custando £5), está o The National Museum of Computing. Para quem gosta de informática e computadores, é uma visita indispensável. Desde calculadoras mecânicas até as ultimas novidades de computação. Além do mais o museu é super interativo, deixando os visitantes brincarem com vários computadores antigos rodando softwares das suas respectivas épocas: Amigas, Apples, Macintoshes e diversos PCs. Vocês podem ver quanto espaço ocupava um disco de 4Mb e um sistema de armazenagem de dados de 7Gb nos anos 70, além de calculadoras, telefones, drives, monitores, teclados, como funciona a internet e réplicas dos primeiros computadores eletrônicos, também usados em Bletchley Park, para quebrar outros códigos (o Lorenz). Há também uma sessão de videogames, todos funcionando, inclusive ATARI. Diversão garantida.

Você pode jogar Atari no TNMOC

Você pode jogar Atari | Foto: Alan Levine (Creative Commons)

Computadores vintage!

Computadores dos anos 70 e 80 | Foto: Jules (Creative Commons)

National Museum of Computing

HD de 4MB | Foto: Prehoc Solutions (Creative Commons)

Obrigada, Leo!

Planeje sua visita

 

Bletchley Park e The National Museum of Computing ficam bem ao lado da estação de Bletchley, a 36 minutos de trem rápido de Euston. Há trens diretos várias vezes por dia, custando entre £14 e £22 dependendo do horário. Pesquise horários e preços no site da National Rail.

O site de Bletchley Park avisa que o ingresso aumentará para £16,75 em 2015. O museu abre quase todos os dias, exceto 24, 25 e 26 de dezembro e 1 de janeiro, de 9:30h às 16h (17h no verão). Já o TNMOC é mais complicadinho, o museu todo só abre às quintas, sábados e domingos do meio dia às 16h (17h no verão). Melhor conferir se o museu está aberto no site antes de ir. Para aproveitar ao máximo a viagem, vá em um desses dias, e cedo.

Bletchley Park é parceiro do Google Cultural Institute, que colabora na preservação da memória do local digitalizando e disponibilizando seus documentos.



About

Multiplicando o amor por Londres desde 2011


'Bletchley: Dois museus para os geeks' have 2 comments

  1. 01/12/2014 @ 9:42 am Tininha

    Que legal! O filme eh MA-RA-VI-LHO-SO (na minha humilde opiniao) e a viagem vale tambem pra jogar ATARI no Museu de Computacao (eu sou uma administradora de alma geek). Vou com certeza planejar pra 2015 com meus pais e meu (geek tambem) other half! Valeu SEGREDOS!

    Reply

  2. 19/05/2015 @ 12:30 am Segredos de Londres completa 4 anos no ar! - Segredos de Londres

    […] por aqui me dá uma alegria enorme, e no último ano foram várias alegrias. O Leo relatou sua visita aos incríveis museus de Bletchley Park, onde a trama do filme “O jogo da Imitação” se desenrolou na vida real e na ficção. Denise […]

    Reply


Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.

Segredos de Londres: multiplicando o amor por Londres desde 2011