Dica de hospedagem original: o não-hotel

O não-hotel é um conceito novo de hospedagem, criado pela start-up americana One Fine Stay. Achei tão original que resolvi dividi-lo aqui com vocês mesmo sem nunca tê-lo usado. É meio termo entre o hotel de luxo e o AirBnb. E que fique claro, não estou sendo remunerada para divulgá-lo. Se você já usou, conte como foi a sua experiência na caixa de comentários aqui embaixo.

Do que se trata

Como no AirBnb, os apartamentos são colocados à disposição no site. Mas as semelhanças param por aí. Todos os apartamentos anunciados no OFS são de alto padrão. Nada de apertamento ou quarto sem janela. Lá você só vai ver apartamentos com decoração charmosa.

OFS1

Apartamento para até 8 pessoas em Primrose Hill

A reserva é feita e paga pelo site. Antes de você chegar no apartamento reservado, o staff da One Fine Stay vai lá e coloca roupa de cama e toalhas com padrão de hotel, shampoo de marca e outras surpresinhas.

O serviço da One Fine Stay não é barato. Os preços começam de £140, como um hotel de luxo, e vão até muito mais, dependendo da localização, tamanho e nível de luxo. Tem apartamento de £2.700 por noite, imagina!

OFS3

Apê gracinha para 4 em Notting Hill, perto do metrô

Pros

O maior ponto a favor do One Fine Stay é a possibilidade de experimentar a cidade como um local que vive bem. O processo de seleção das casas é rigoroso e todas parecem ter uma decoração especial.

O preço das casas para 4 pessoas ou mais não é muito maior que o das casas para 2, ou seja, essa opção é mais conveniente para famílias e grupos de amigos viajando juntos.

O site tem atendimento por chat e responderam todas as minhas perguntas de forma satisfatória.

Contras

Ao contrário de um hotel, cuja localização é sempre pensada para facilitar o deslocamento do turista, os apartamentos do OFS são de gente que mora na cidade, e nem sempre estão coladinhos no metrô. Por outro lado, este é mais um incentivo para se viver como um local: usar meios de transporte alternativos como ônibus e bicicleta e conhecer um bairro que você não visitaria de outra maneira.

No fim das contas, mesmo com lençol de hotel, é sempre a casa de outra pessoa. Tem proprietário que não esvazia todos os armários e os marca com adesivos do tipo “proibido tocar”, que podem incomodar. Li algumas críticas negativas ao serviço com relação a isso.

Segundo o site, o OFS tem mais de 1.000 propriedades em Londres. E também está em Paris, Nova York e Los Angeles.

O que achou da ideia? Você toparia um esquema assim?

P.S.: Se você é aventureiro mas prefere ficar em um hotel, da uma olhada nos hotéis Top Secret do lastminute.com. São hotéis com até 35% de desconto, e você só descobre qual é o seu hotel depois de confirmar a reserva!



About

Multiplicando o amor por Londres desde 2011


'Dica de hospedagem original: o não-hotel' have 6 comments

  1. 26/03/2014 @ 9:51 am silvia

    Parece muito mais confortavel que hotel!

    Reply

    • 26/03/2014 @ 11:26 am Deb

      Também acho! Doida para testar!

      Reply

  2. 26/03/2014 @ 12:34 pm Juliana

    Eu aluguei dois aps, para maio de 2014, pela onefinestay, um em Londres e outro em Paris. Estou na expectativa, pois estou indo com uma criança de 3 anos. Tive muita dificuldade de achar opiniões sobre os serviços e os aps. Até o momento, o que posso dizer que o serviço do site é muito bom. Eles nos respondem prontamente a qq e-mail. São bem acessíveis, educados e nos ajudam a encontrar o local ideal. tem uma vantagem bem interessante: eles emprestam um iPhone com internet e para fazer ligações locais, “gratuitamente”. Não gostei de um coisa até o momento, é que na chegada teremos que dar uma calção de 1.000 (libras ou euros, dependendo do lugar). Achei muito alto. Na volta conto pra vcs como foi a experiência.

    Reply

    • 26/03/2014 @ 10:47 pm Deb

      Oi Juliana, que legal! Obrigada desde já por compartilhar sua experiência com a gente. O iPhone gratis é demais!
      Caução de £1000 é alta mesmo, mas pensemos que os proprietários estão preocupados em proteger seu patrimônio.
      Espero que seja um sucesso!

      Reply

  3. 26/03/2014 @ 5:07 pm Christiane

    Melhor forma de conhecer o local é vivendo como um local. Ótima oportunidade para fugir dos hotéis, se os preços que iniciam de £140,00 vale para casas que hospedam quatro pessoas, por exemplo, não é caro!
    Em minhas viagens com meu namorado sempre procuramos não ficar em hotéis, alugamos um carro e procuramos fugir do burburinho turístico.

    Reply

    • 26/03/2014 @ 10:50 pm Deb

      Oi Christiane, as casas de £140 em geral são para 2 e pequeninas. Mas fiquei com vontade de experimentar mesmo assim.
      Beijo
      Deb

      Reply


Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.

Segredos de Londres: multiplicando o amor por Londres desde 2011